Dificilmente a sustentabilidade urbana diz tanto a um país como à Suécia. Corre-lhe nas veias. Por todo o lado se encontram defensores do Ambiente, que é o mesmo que dizer da qualidade de vida. Este ano, a Suécia está no terceiro lugar do Índex de Performance Ambiental, da Universidade de Yale e da Universidade Colúmbia.

Na verdade, a sua “apetência” para as coisas “verdes” começou há quase 40 anos, quando propôs ser a anfitriã da primeira conferência das Nações Unidas sobre Ambiente. Aconteceu em Estocolmo, em Junho de 1972, e ditou o lançamento da política ambiental internacional, Portugal incluído. Mas manda a prudência questionar dados adquiridos.

Por isso, durante uma semana, vamos andar por lá. Vamos ver, ouvir, falar, perguntar, mexer, experimentar. Queremos saber se é possível adoptar o Ambiente.

 

A jornalista Romana Borja Santos viaja a convite da Embaixada sueca e do Ministério sueco dos Negócios Estrangeiros.

 

Helena Geraldes

Anúncios